Fotodepilação

Fotodepilação

Indicações da fotodepilação

A fotodepilação é indicada em casos de foliculite pilosa e para pelos indesejados em qualquer região do corpo.

Contraindicações da fotodepilação

Gestantes, pessoas com vitiligo, pele bronzeada ou infecções ativas no local a ser tratado devem evitar a fotodepilação, pois podem ocorrer hipo ou hipercromia, isto é, alterações da coloração da pele. Pessoas em uso de medicações que aumentem a fotossensibilidade, como alguns antibióticos e antiacneicos, também devem evitar o tratamento com Luz Intensa Pulsada.

Como é o tratamento?

O tratamento é feito por luz intensa pulsada, conhecida como depilação semi permanente. O método da fotodepilação é indolor e duradouro. O tratamento consiste na emissão de luz, a luz age na melanina do pelo, causando calor, assim destruindo as células que o corpo produz, promovendo um tratamento eficiente, que necessita apenas de manutenções esporádicas. Na primeira sessão já é possível perceber que os pelos apresentam um aspecto mais fino e possíveis falhas.

Como a fotodepilação remove o pelo?

A luz destrói as células germinativas do pelo, de modo que ele só volte a nascer quando essas células se regenerarem, o que pode nunca mais acontecer ou acontecer em alguns meses ou anos.

Número de sessões de fotodepilação necessárias

São necessárias cerca de 8 á 10 sessões de fotodepilação para que haja uma redução significativa dos pelos, no entanto já é possível ver os resultados nas três primeiras semanas após a primeira sessão. Recomenda-se um intervalo de aproximadamente de 30 á 40 dias entre uma sessão e outra. O tempo de manutenção para o procedimento varia entre quatro, seis á doze meses.